Home Relatos de Pescarias Relato Pescaria em Barcelos Nov/2017

Pesquise no site


Designed by:
Relato Pescaria em Barcelos Nov/2017 Imprimir E-mail

Barco-hotel KAREN-JULYANA (Barcelos – AM)

Duplas: Leandro e Marcos, Itamar e Celestino, Ademar e Edgar, Brunetto e Sérgio, Maurício e Adão.

Roteiro escolhido: O BH Karen-Julyana subiu o rio Negro até a foz do rio Aracá e depois, 40 km adiante, apoitou na embocadura deste com o rio Demeni, com opção das Lanchas subirem o Aracá ou o Demeni. O rio Negro está com a água na sua caixa normal, mas os tributários acima citados estão muito secos e a “barra do Aracá” já impede a passagem de grandes Lanchas.

Programa diário: cada dupla escolhia se queria retornar ao Barco-hotel para o Almoço ou levaria alguns ingredientes para um churrasco à beira rio, na mata ciliar. E não esquecendo das redes para descanso, durante o auge do calor. Interessante notar que sempre soprava alguma brisa na mata e o relax era tanto que surgia outro tipo de som (ronco puro), misturado ao dos pássaros. Uma tarde, ao voltar de uma lagoa meio oculta, vimos uns pequenos frutos numa árvore à beira do canal. Nosso Piloteiro assegurou que era a “camacama”, muito usada para geleias e sucos. De pronto colhi algumas frutas e as consumimos ali mesmo. Gosto e textura de nossa conhecida jabuticaba, que não se cria naquela região de mata fechada. Muito gostosa! Aliás, de insumos botânicos e fármacos, víamos aos montes. É a riqueza natural do Brasil, ao alcance da mão, inclusive dos biopiratas, infelizmente.

O Clima: Ótimo, com muito calor (como esperado) e nebulosidade esparsa. Nos primeiros três dias, predomínio de vento Sul, elevando a pressão barométrica. O peixe gostou e ficou animado também. Depois, alternava entre Norte/Noroeste, intercalando períodos de baixa pressão, com os peixes mais arredios, embora visíveis. Chuva localizada em pequena área no penúltimo dia de pesca (só pegou forte uma dupla, durante alguns minutos).

A Natureza: Como nos anos anteriores, estava exuberante. A mata é composta de grande  variedade de enormes árvores, entremeadas por pequenas plantas, algumas com linda floração. Era comum avistar Gaviões, Carcarás e Urubus fazendo seu indispensável controle sanitário. Além deles, Pombos, Aracuãs, Jacus-cigano, Jacutingas, Araras, Papagaios, Trinta-réis, Gaivotas, Biguás, Martins-pescadores, Mergulhões, Patos,  Socós, Sabiás, Pica-paus, Beija-flores, Bem-te-vis,  Joões-de-barro, Corujas e outras belezas aladas, além de Morcegos (estes, ao entardecer, para caçar insetos noturnos). Completavam esse zoológico a céu aberto, Jacarés (de até 5 mts), Macacos, Bugios,  Ariranhas, Tracajás, Botos, Cobras (todas pequenas, felizmente), Lagartos e Lagartixas (para registrar os mais comuns).

Os peixes: Obtivemos grande variedade de capturas, com algumas surpresas:

- na isca artificial: Cachara, Pirarara, Acará-açú, Apaiari (é o famoso peixe ornamental Oscar), Tucunarés de até 9 kg. (tipos Borboleta, Paca, Açú, Pacaçú, Pinima e Popoca), Aruanã, Bicuda, Traíra, Jacundá, Curimbatá, Piranha (de até 2 kg.) e outros de menor expressão.

- na isca natural: Pirarara (a maior deu 27 Kg), Filhote de Piraíba, Traíra, Cachara e Raia (das grandes).

Tipos de pesca: Pesca de peixes de couro pela manhã e ao final das tardes. Tucunarés entre as 10 e 16 hs. A melhor de todas era encontrar uma praia no rio Demeni e lançar as iscas artificiais em direção à areia, com a Lancha ao sabor da correnteza. Em menos de uma hora dava para cobrir 1 km. e levantar muitas ações, com mais de 50 capturas (foi aí que capturei com isca artificial – entre centenas de Tucunarés, Aruanãs, Traíras e Bicudas -, uma Cachara e uma Pirarara, no raso). Dentro da mata e dos lagos, era hora de afinar a precisão no tiro e aguardar o barulho do ataque dos Tucunas. Coisa linda! Já com nossos poderosos equipamentos para briga grossa, uma ponta de ilha ou mesmo alguns troncos e galhadas semi-submersos eram o habitat ideal dos bocudos. Meia traíra ou Piranha como isca no 10/0, linha mono 0,80 e um líder de aço flexível. Carretilha ou Molinete também potente fechava a receita para uma briga de igual para igual. Só perdi um exemplar grande, depois de ferrado, porque a Piranha meteu a boquinha na linha...

Temos muitas e belas fotos. Basta pedir por WhatsApp (48) 99187.4747.

Até a próxima, no final de Novembro 2018. Convite no site  http://www.floripesca.tur.br/index.php?option=com_content&view=article&id=674:-23-novembro-a-01-dezembro-2018&catid=37:pacotes-de-pescarias&Itemid=53, lembrando que inclui Hotel e transfer rodoviário de chegada a Manaus, e o transfer aéreo Manaus-Barcelos-Manaus.

Visite nosso site WWW.floripesca.tur.br  e veja toda a programação de pacotes para pesca.